terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Vago


Vago não é um estado, nem um adjectivo que quantifica a ausência de precisão.
Quiçá um sentimento de indefinição, uma qualquer panaceia apêndice de devaneio delirante.
Vago não é um estado, tem um propósito de definição.
Vago é um sentimento.

4 comentários:

José Marinho disse...

Belíssimas fotos... Um espaço muito agradável. Vai uma visitinha a té mim? Tudo de bom.

svasconcelos disse...

Vago, pode ser, sim, um sentimento... É-o!
Mas a fotografia não é consonante com esse sentimento, é tão vasta , tão plena de beleza e de alma que de vaga não tem nada.:))
beijo,

trepadeira disse...

Prefiro os arrebatadores,intensos,impulsionadores.
Gosto de ficar com o olhar nos vagos,distantes,quase penumbra.
Vago nas encostas do bago que deveria dar generoso se feito com carinho e suor.
Um abraço,
mário

Marta Vasil disse...

"Vago é um sentimento", porém, definido ou indefinido.
Eu diria que esta foto nos mostra ambos.

Bj