sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Demanda




Um palmo nos separa da euforia
A um dedo de distância a ilusão
Perdidos no labirinto da inconstância
Errando na perfídia cintilante
De um dia ser pedaço do almejado

Peça de um conjunto sonhado
Atalho para a liberdade eterna
Aguarela de um quadro imaginado
Motivo da foto perseguida
Cena da peça agendada
Meta da corrida inacabada
Sobremesa do banquete iniciado

Valerá por certo a vontade
Pois incerta é a própria vida
E eterna será sempre a procura

12 comentários:

trepadeira disse...

... de um ideal.

Abraço,

mário

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Somos matizes dos nossos próprios desejos... porém, "Valerá por certo a vontade Pois incerta é a própria vida E eterna será sempre a procura"...

Abraço

Lídia Borges disse...



Alguém realizado é só uma fonte que secou!...

Beijo

Canto da Boca disse...

O desejo sempre ali adiante, quase (in)alcançável, o fim como o começo, o encontro entre o sonhado e o porvir...

© Piedade Araújo Sol disse...

andamos sempre à procura de um sonho, pois sem ele a vida não terá muito sabor.

confesso que li o teu poema também de outra maneira, e que também assim o sentido não se altera.

li assim

"E eterna será sempre a procura
Pois incerta é a própria vida
Valera por certo a vontade

Sobremesa do banquete iniciado
Meta da corrida inacabada
Cena da peça agendada
Motivo da foto perseguida
Aguarela de um quadro imaginado
Atalho para a liberdade eterna
Peça de um conjunto sonhado

De um dia ser pedaço almejado
Errando na perfídia cintilante
Perdidos no labirinto da inconstância
A um dedo de distancia a ilusão
Um palmo nos separa da euforia"

são as tuas palavras lidas ao contrário do original.

bom domingo

beijos

:)

Mar Arável disse...

Vale lutar por verdades
mesmo que improváveis

Suzete Brainer disse...

A vida desenha

a incerteza,impermanência,

mas brilha a infinitude de

caminhos,passos,procuras

e escolhas...

A poesia sempre espelha

a infinitude do sentir...

O poeta sempre tem um

olhar sobre as palavras!

Bj.

Sissym Mascarenhas disse...

As pegadas na areia da imagem combinam perfeitamente com o poema; mostram incertezas do que temos pela frente,mas que não podemos deixar de seguir.

Bjs

O Puma disse...

Pena não terem subido mais uns degraus

Pérola disse...

Identifico-me tanto com este poema, mas tanto...

Em constante demanda...sou eu.

beijos

J Araújo disse...

Um poema como se vê com muitas interpretações. É bom quando despertamos o desejo de debate entre as pessoas.
Parabéns pelo blog

Liza Salvadori de Carvalho Salvadori disse...

Tanto o seu poema como as outras interpretações, sao lindas. Um poema sempre nos faz imaginar coisas, pensarmos em algo tão lindo como os passos na areia.